A carregar Eventos

« Todos os Eventos

Café dos Poetas // António Ramos Rosa: Não posso adiar o amor

25 Julho | 21:30 - 22:30

Na segunda sessão do Café dos Poetas, continuamos a nossa viagem pela poesia de autores nascidos no Sul de Portugal. Desta feita, o homenageado do Café dos Poetas é António Ramos Rosa.

 

António Ramos Rosa nasceu em 1924 em Faro. Pertenceu ao Movimento de Unidade Democrática (Juvenil), que se opunha ao regime de Salazar, e chegou mesmo a ser detido pela polícia política. Leitor voraz, ensinou francês e inglês em Faro e estabeleceu-se definitivamente em Lisboa em 1962, tornando-se um notável tradutor, mas desde cedo a sua grande paixão foi a poesia. Em 1951, Ramos Rosa co-fundou a Árvore, uma das revistas literárias mais significativas em Portugal durante o período pós-guerra. Codirigiu outras revistas, onde os seus poemas por vezes apareceram, mas só em 1958 publicou o primeiro livro, O Grito Claro. Seguiu-se um fluxo constante de livros, com mais de setenta títulos publicados de poesia e crítica. Em 1988 recebe o Prémio Pessoa, o mais prestigiado prémio de Portugal para as contribuições nas artes e nas ciências. Foi distinguido com outros galardões importantes, nacionais e internacionais, como o prémio de Poeta Europeu da Década, atribuído pelo Collège de l’Europe (1991).

 

Esta sessão terá apresentação de Nuno Miguel Guedes e a participação dos convidados José Anjos, Helena Carvalho, António Bracinha Vieira e Francisca Patrício (Associação Luchapa). A música fica a cargo de Francisco Rosa Melo (contrabaixo).

 

BIOS

José Anjos (Lisboa, 1978) é advogado, poeta e músico. Participa em vários projectos como baterista (não simão, A Favola da Medusa), guitarrista (Poetry Ensemble e mao-mao) e spokenword artist (Lisbon Poetry Orchestra, No Precipício era o Verbo, Navio dos Loucos, O Gajo, Janela). Publicou os livros Manual de Instruções para Desaparecer (2015, Abysmo), Somos contemporâneos do impossível (2017, Abysmo), Uma fotografia apontada à cabeça (2019, Abysmo), e O escultor de pássaros livres (2021), pela Nova Mymosa. Vive com o gato Zorba.

 

Helena Costa Carvalho é investigadora no Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa (FLUP) e membro do projecto Ver a Árvore e a Floresta. Ler a Poesia de António Ramos Rosa à distância, do mesmo instituto. É doutorada em Estudos Portugueses, com uma tese dedicada à obra de Ramos Rosa. É licenciada e mestre em Filosofia. Organizou a colectânea de ensaios António Ramos Rosa: Escrever o Poema Universal (ed. CLEPUL, 2021), tendo antes organizado um congresso internacional dedicado ao autor (BNP, 2018). Publicou os livros de poesia Vocalise (Urutau, 2021) e Núbil (Douda Correria, 2021).

 

Francisco Rosa Melo toca baixo elétrico há 8 anos, durante os quais participou em várias bandas e projectos, com destaque a banda “Quase Nicolau” e o álbum “Isto é o Vento” de Hugo Costa. Sempre foi autodidata mas começou a estudar contrabaixo em 2023, no Hot Club, para aprender o novo instrumento e evoluir como músico.

Detalhes

Data:
25 Julho
Hora:
21:30 - 22:30
Categoria de Evento:

Local

Templo da Poesia
Rua José de Azambuja Proença 2780-257 Oeiras Portugal + Mapa do Google
Telefone:
210977437